GOVERNO NOVO, VIDA NOVA



Publicado em: 13-06-2016


A mudança do governo, graças à saída de Dilma Rousseff do comando do Palácio do Planalto, já começa a surtir efeito para nosso Estado e para a nossa querida cidade. Depois de muitos anos sofrendo com o represamento de recursos por parte da turma do PT, tivemos uma conquista importante: o Ministério da Saúde nos prometeu liberar dinheiro que será destinado ao fortalecimento e melhoria da qualidade do nosso serviço de saúde, uma das bandeiras do meu mandato de deputado federal.
 
O dinheiro havia sido bloqueado por Dilma em 2014, 2015 e neste ano, mas agora os recursos deverão sair. E, assim, a Prefeitura de Manaus poderá utilizá-lo para a construção e manutenção de unidades de saúde na nossa cidade. Serão quase R$ 7 milhões disponibilizados para a melhoria do serviço público.
 
É claro que só vou comemorar de fato quando o dinheiro sair dos cofres do governo federal. Enquanto isso não acontecer, vamos continuar cobrando e insistindo, junto ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, para garantir agilidade nos caminhos da burocracia.
 
De qualquer forma, tenho esperança de que essa promessa de liberação de recursos para as áreas sociais só esteja começando. Com mais dinheiro disponível, as prefeituras ganham fôlego necessário para, num esforço conjunto com nós, deputados lá em Brasília, levantarmos o Brasil, tirá-lo do atoleiro e voltar a fazer a atividade girar. É isso que temos esperado há muitos anos. Uma oportunidade. Uma luz no fim do túnel.
 
Agora, os tempos são outros. Não só há mais otimismo em relação ao futuro da economia, mas há uma melhor perspectiva em relação à retomada da normalidade social, com geração de emprego e aumento da renda. Pontos imprescindíveis para a Zona Franca de Manaus sair do atual estado de letargia.
 
O que vemos é um sinal importante de conquista para todos nós amazonenses que fomos, nos últimos anos, jogados para escanteio e tratados como escória pelo governo federal. É por isso que a mudança de ares é importante. União, Estados e prefeitura devem atuar de maneira harmônica, porque é o bem da população que está em jogo. O governo federal não pode sufocar seus pares só porque éramos oposição.