DILMA EMPOBRECE O PAÍS



Publicado em: 04-04-2016


O desastroso governo de Dilma Rousseff será lembrado em todos os livros de história por tantas marcas negativas que coleciona. Ela nos deu a maior inflação em mais de uma década, o maior desemprego dos últimos anos e, como consequência, afundou na pobreza milhões de famílias de trabalhadores.

Sob o comando de Dilma, quem era pobre ficou ainda mais pobre e os mais ricos ficaram mais ricos. Concentrou-se a renda e aumentou a desigualdade. Nos tornamos um país ainda mais injusto. Andamos para trás e jogamos fora as conquistas do povo alcançadas com o Plano Real e as políticas implementadas pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Essa conclusão não é minha.

É do ex-ministro Marcelo Neri, que trabalhou no governo Dilma. Segundo ele, o país chegou ao fim de 2015 com o primeiro aumento na desigualdade social desde a virada do século. De 2001 para cá, o Brasil diminuía, ainda que lentamente, a diferença entre os mais pobres e os mais ricos. No ano passado, essa distância aumentou ao mesmo tempo em que caiu a renda média geral. As contas de Neri mostram que a renda per capita crescia, em média, 3,3% ao ano de 2001 a 2014.

Mas, nos últimos três meses do ano passado, houve uma ruptura e a renda caiu 2,2%. Se levar em consideração apenas o rendimento obtido do trabalho, a queda é ainda mais acentuada, de 3,24%. Esse é o retrato do Brasil de hoje. Um país desgovernado, injusto e que pune apenas os trabalhadores e as famílias mais pobres.